11 de nov de 2011



Olho agora pra fora e vejo a quietude e a calma de um dia bom, mas e em mim, como amanheceu o dia??? 

Revolto, cinza... como uma tarde onde a única coisa que se quer é se enfiar em uma cabana, no meio do nada e lá ficar... sozinha, pensando e sentindo.

Ando sem querer, sem graça, sem brilho. Onde é que foi que eu perdi tudo isso?? Onde é que foi que eu me perdi??









Foto e texto Katya Floriani

Um comentário:

Américo do Sul disse...

Belo cântico. Um olhar a contemplar o momento. Perdas e ganhos a contrabalançar a gangorra louca onde, de tempos em tempos, equilibramos nossos desejos...