13 de abr de 2012



E o tempo se rói

Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Prá tentar reviver


Nenhum comentário: